Crise e manifestações violentas deixam exército alerta Postado por às 04:00

GENERAL CLASSIFICOU VIOLÊNCIA EM PROTESTOS COMO “QUASE TERORISMO”
O Exército está mais preocupado do que parece com a crise política e as manifestações de rua, cada vez mais violentas. Para discutir esses temas, o comandante do Exército, general Eduardo Villas Boas, reuniu vários generais no QG do Exército, terça (6). Um deles, Augusto Heleno, um dos mais admirados no Exército, admitiu essa preocupação e disse que os “black-blocs” têm praticado um “quase terrorismo”. A informação é do colunista Cláudio Humberto, do Diário do Poder.
Os serviços de inteligência identificaram nos atos violentos técnicas de guerrilha e terrorismo que deixaram o Exército em estado de alerta.
O próprio comandante do Exército informou a reunião em sua página no Twitter, definindo seus participantes como “pró-ativos”.
O ministro Raul Jungmann (Defesa) não estava na reunião, mas garantiu por sua assessoria que sabia da sua realização.
O general Heleno não vê motivos para preocupação: “o Exército está comprometido com a estabilidade, a Constituição, a Justiça e a ordem”.

Deixe uma resposta