TCE investiga contrato de R$ 8 milhões para recuperar Porto das Barcas

Olavo Rabelo informa que uma inspeção será realizada
O Tribunal
de Contas do Estado está apurando o decreto de emergências e o valor do
contrato de R$ 8 milhões para recuperação do Porto das Barcas em Parnaíba. O
presidente do Tribunal de Contas, conselheiro Olavo Rebelo, informou que os
técnicos da Diretoria de Fiscalização da Administração Estadual (DFAE) farão
uma inspeção.
Após
vistoria da Coordenação de Registro e Conservação, da Secretaria de Estado da
Cultura, foi constatado o comprometimento da estrutura do prédio. O governador
Wellington Dias decretou estado de emergência, com isso, a Secretaria de
Cultura tem até 180 dias para executar a obra.
De acordo
com o relatório e vistoria técnica, foram apontados danos à estrutura devido aos
impactos ambientais sofridos ao longo dos últimos 10 anos, principalmente na
área onde fica atualmente o Museu Náutico e o entorno. A Secult apresentou
projeto elaborado para recuperação do espaço e o valor estimado da obra é de
aproximadamente R$ 8 milhões.
A Associação
Piauiense de Empresários de Obras Públicas (APEOP) disse que estava abismada
com o contrato do Porto das Barcas ter sido assinado em caráter de emergência.
Um dos interessados e geria o complexo do Porto das Barcas é o presidente do
Fecomércio, Valdeci Cavalcante.

Segundo
informações do TCE-PI, o conselheiro substituto Delano Câmara, vai ser o relator
do processo que trata sobre esse contrato emergencial para recuperação do Porto
das Barcas. (LC)
Edição:Bernardo Silva

Deixe uma resposta