A bobagem que o secretário Melong Solano disse não ajuda Wellington Dias

É comigo?
O sempre econômico e muito comedido Merlong Solano chega a ironizar a recomendação do promotor Fernando Santos para o governo cortar cargos. À mídia Solano foi enfático:
“O remédio que o promotor sugere não resolve”.
A culpa é do idoso
Solano mostra que as gorduras que tornaram a máquina do governo pronta para fazer uma bariátrica não estão nos empregos chamados de ‘cargos comissionados’ e nem terceirizados. 
“O Piauí chegou naquela situação em que nós já temos hoje mais aposentados e pensionistas do que servidores efetivos. Já são cerca de 41 mil aposentados e pensionistas, para 39 mil efetivos”.(Portalaz)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *