Governo do Estado tem fantasmas na TV e Rádio Educativa (Antares)


Por:Bernardo Silva
Desde a última
terça-feira que o Jornal “Diário do Povo” trata deste assunto: funcionários
fantasmas na Fundação Rádio e TV Educativa do Piauí, mais conhecida como
Fundação Antares, responsáveis por três canais de TV nas cidades de Teresina,
Parnaíba e Picos, e uma emissora de rádio AM na capital. Segundo o jornal, a
Fundação tem funcionários registrados que não trabalham e recebem salários
mensalmente.
Atualmente as
emissoras da TV Antares, Delta e Picos, respectivamente, de Teresina, Parnaíba
e Picos, e de rádio AM, posuem um total de 195 funcionários, divididos entre
efetivos, contratados, comissionados e estagiários. Entretanto, dezenas desses
funcionários listados no Portal da Transparência do Governo do Piauí não
trabalham de fato.
Na lista da
Fundação Antares há, por exemplo, um servidor que ocupa o cargo de Editor de TV
e recebe salário líquido no valor de R$ 1.303,88. O funcionário, que pediu para
ter o nome omitido, informou que deixou de trabalhar  na Fundação em janeiro deste ano. Até
setembro, último mês publicado no Portal da Transparência, o governo do Estadp
continua pagando o salário deste servidor.
Najla Fernandes
Situação semelhante
é da radialista Najla Vieira Fernandes. Ela saiu da Fundação Antares no ano
passado. E até hoje os vencimentos dela, no valor de R$ 1.820,00 são
depositados na sua conta. Najla Fernandes informou que quando saiu da TV
Antares, a direção pediu qeu ela ficasse recebendo o salário e repassasse para
outra pessoa. O nome da pessoa que recebe uma parte do seu salário é Ana Lúcia
Melo. Najla Fernandes não conhece a pessoa e não sabe informar se Anala Lúcio
trabalha na Fundação Antares na cidade de Teresina, Parnaíba ou Picos.
A Fundação Antares
tem 5 estagiários, onde cada um recebe líquido R$ 479,80 mensais.
Fantasmas da Antares:Deputados querem investigação
Resultado de imagem para deputada juliana moraes sousa
                                      Deputada Juliana
NA edição de hoje, o “Diário do Povo” informa que os deputados estaduais
de oposição querem que o Ministério Público e a Delegacia de Combate à
Corrupção  apurem a denúncia de
funcionários fantasmas na Fundação Antares. A deputada Juliana Moraes Sousa
considera a reportagem publicada no Diário do Povo muito séria. A denúncia é
grave. Segundo ela, se isso acontece realmente é ilegal e imoral. A parlamentar
chama a atenção do Ministério Público do Piauí para apurar com detalhes a
denúncia da existências de funcionários-lagartas, na Rádio e TVs públicas do
Piauí, que recebem salários e repassam o dinheiro para outras contas bancárias.
(Com informações do
jornal “Diário do Povo”)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *