Deputado diz que Governo não quer transparência sobre repasse da saúde

Gustavo Neiva durante sessão de hoje no plenário da Alepi (Foto: Divulgação/Assessoria de Comunicação)
Durante sessão na Assembleia Legislativa, o deputado Gustavo Neiva (PSB) aproveitou seu tempo de fala para protestar contra o Governo do Estado devido o atraso no repasse da saúde. O parlamentar afirmou que o executivo dividiu em 10 vezes o repasse de verbas para o sistema de saúde pública estadual, mas ainda não cumpriu com os pagamentos.

Segundo Gustavo, o atraso não diz respeito a problemas técnicos, como alega o Estado.
“Não tem nada de problema técnico, eu tenho município que fui prefeito e lá não tem problema técnico nenhum, pode ser político, mas técnico não é. Inclusive ontem 15 prefeitos se reuniram na APPM e irão ingressar na Justiça para cobrar do Governo repasse. Isso está inviabilizando o atendimento à saúde nos municípios piauienses”, afirmou Neiva.
Na ocasião Neiva também repudiou o pedido do líder do Governo, deputado João de Deus (PT), em mudar o teor do requerimento que solicita audiência pública para tratar sobre o repasse dos recursos da saúde aos municípios do Piauí, apresentado pelo Deputado Rubem Martins (PSB). “O Governo não quer transparência dos seus atos e a presidência da Associação Piauiense de Municípios não tem defendido os prefeitos como deve ser”, disparou o deputado.
Também presente na sessão da plenária, o deputado Rubem Martins endossou as críticas feitas pelo correligionágio. De acordo com Rubem o governo do Estado só liberou uma parcela dos recursos destinados ao Programa Cofinanciamento da Saúde em municípios piauienses e não duas parcelas como tinha sido informado na última terça-feira (20) por João de Deus na Alepi.
Martins ainda disse que manteve contato com os prefeitos de Paulistana, Wall Ferraz e Santo Inácio do Piauí, os quais he informaram ter recebido uma parcela referente ao Cofinanciamento e outra para os hospitais.
Para tratar do assunto o presidente da APPM, Gil Carlos, esta semana com o secretário do Estado de Saúde, Florentino Neto.
“No encontro foi informado aos municipalistas o pagamento de dois meses do cofinaciamento (janeiro e fevereiro/2018) que estavam em atraso. Além disso, o secretário anunciou o novo cronograma de pagamentos”, informou a APPM, através de perfil oficial no Instagram.

Foto: Reprodução/Instagram/APPM(`Portalaz)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *