Enquanto o Governador Wellington Dias passeia na Europa os alunos da rede estadual continuam sem aulas

Sem acordo
O governo estadual propôs dar um auxílio-alimentação para professores como forma de compensar o reajuste do piso da categoria, que alega não poder dar agora. O Sindicato dos Professores recusou a proposta porque o auxilio só iria se estender a professores em atividade.
Problema
O governo diz que o reajuste de 6,81% não pode ser dado porque o Estado já ultrapassou um dos limites impostos pela Lei de Responsabilidade Fiscal.  E tecnicamente afirma que o Estado já paga o piso nacional do magistério. O auxilio-alimentação seria um meio de dar reajuste a quem está em sala de aula.
Sem aula
Enquanto o impasse prossegue, as escolas da rede pública estadual seguem sem aulas – muitas delas também em reforma, o que agrava a situação.(Portalaz)
EDIÇÃO:BERNARDO SILVA

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *