Não ao ‘ficha-suja’!

Por:Zózimo Tavares
O novo presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Luiz Fux, empossado na noite de terça-feira, avisou que “ficha suja está fora do jogo democrático”.
O novo presidente do TSE tomou posse com um forte discurso em defesa da aplicação da Lei da Ficha Limpa.
 “Os órgãos eleitorais, na qualidade de fiscais da moral procedimental do pleito, devem rejeitar toda e qualquer postulação em desconformidade com o espírito de civismo trazido pela Lei da Ficha Limpa; vale dizer: ficha suja está fora do jogo democrático”, advertiu.
Para o ministro, a estrita observância à Lei da Ficha Limpa nas eleições de 2018 se apresenta como um pilar fundante de atuação do TSE.
Luiz Fux garantiu que a corrupção será severamente punida para que “os atuais problemas do Brasil, que desfilam nas manchetes de jornais e nos noticiários, representem uma visão longínqua no retrovisor da história.”
Avanço e degradação
O ministro, que também integra o Supremo Tribunal Federal, defendeu que “uma pessoa corrupta, uma pessoa improba e uma pessoa antiética na vida pregressa não conduz o país para um novo futuro. Conduz o país para o atraso e para a degradação.”
Não se poderia esperar outra posição do presidente do Tribunal Superior Eleitoral. Porém, em um país em que a Justiça muda como nuvem, não deixa de ser salutar que ele se manifeste empenhado em aplicar a Lei da Ficha Limpa.
Nem todos os brasileiros pensam como o novo presidente do TSE, é evidente. Mas a maioria, aquela que tem vergonha na cara e se preocupa verdadeiramente com os destinos do país, apóia a sua posição contra corrupto na política.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *