O céu é aqui, no Piauí!

Por:Zózimo Tavares
Dos 81 senadores eleitos em 2010 e 2014, cinco renunciaram, três morreram, dois foram cassados e outros 25 chegaram a se afastar do mandato. Desde então, 41 suplentes assumiram o cargo em algum momento da legislatura. Os dados são de um levantamento feito pelo G1.
O principal motivo para o afastamento foi a nomeação para cargos políticos no Executivo, como um ministério ou uma secretaria. Pelo menos 15 senadores titulares saíram temporariamente do Legislativo por esse motivo.
Olha o Piauí aí, gente!
O Piauí aparece nesse levantamento. O senador Wellington Dias, da safra de eleitos em 2010, renunciou ao mandato ao se eleger pela terceira vez para o Governo do Piauí, em 2014. Ele foi substituído no Senado pela suplente Regina Sousa.
Em resumo: o Senado virou uma Assembleia Legislativa do Piauí. Só na atual legislatura, 15 suplentes foram convocados para o exercício do mandato de deputado estadual no Piauí.
Proporcionalmente, na Assembleia do Piauí foram convocados mais suplentes do que no Senado. Lá, para atingir a metade da Casa só com suplentes, tiveram que contar duas legislaturas. Aqui, chegou-se a 50% em apenas uma, a atual.
No Piauí, através de todo tipo de malabarismo político, foi chamado o suplente do suplente do suplente. O resultado é que ligeirinho se fez meia Assembleia só de suplentes.
Na política, existe quem pense que o Senado é o céu. É nada! O céu é aqui no Piauí!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *