Policiais civis decidem deflagrar greve a partir do dia 3 de abril

Em assembleia geral realizada na manhã desta quinta-feira (15), a categoria de policiais civis do Piauí decidiu deflagrar greve por tempo indeterminado a partir do próximo dia 3 de abril. Segundo o Sindicato dos Policiais Civis do Piauí (Sinpolpi), a paralisação ocorre por causa do descumprimento de acordos firmados entre a categoria e o Governo do Estado.

De acordo com o diretor jurídico do Sinpolpi, Francisco Leal, entre os acordos não cumpridos pelo Governo do Piauí estão o reajuste trienal 2016/2018, investimentos em estrutura da Polícia Civil e o pagamento de insalubridade. “O Governo está descumprindo acordos desde 2015, entre eles o reajuste do triênio que deveria ter sido feito há três anos e até agora nada”, explica o diretor jurídico.
Por conta disso, agentes e escrivães da Polícia Civil decidiram paralisar as atividades por tempo indeterminado em todo o Estado. Com o movimento paredista, apenas as investigações de crimes de maior potencial ofensivo, como crimes contra a vida e estupros, continuarão sendo realizadas. Já o registro de boletins de ocorrência e investigações de crimes de menor potencial ofensivo serão suspensos, sem a instauração de inquéritos.
Procurado pelo ODIA, o delegado-geral Riedel Batista informou que aguardará o retorno do Secretário de Segurança Pública, Fábio Abreu, que está em viagem, para conversar sobre as reivindicações da categoria e só então dará um posicionamento sobre o caso.
Por: Nathalia Amaral

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *