Robert protesta contra pecha de urubu lançada pelo Governo

O deputado Robert Rios (PDT) protestou da tribuna contra afirmação do  governador Wellington Dias, de que a bancada da oposição é um bando de  urubus. Ele usou uma linguagem intimista para tratar o governador como “tu” e “cara”, aconselhando-o a ser o que era antes, quando fez campanha contra os que hoje estão do seu lado, em 2002. Para Robert Rios, o ex-presidente Lula se perdeu quando levou para o seu lado políticos corruptos, e hoje o governador Wellington Rios faz o mesmo.

Entre os muitos conselhos que deu ao governador, Robert Rios sugeriu que ele desmoralize a oposição provando o contrário de tudo o que é denunciado a respeito de empréstimo contraído junto à Caixa Econômica Federal. “Eu gosto de você, por ser um cara bacana, mas que precisa de reza e ser exorcizado. Tu tá ficando maluco?Pára, cara. Eu sou alguém que quer o teu bem. Não reze por mim, porque quanto mais se reza mais assombração aparece” – frisou.

O deputado Dr. Pessoa (PSD) ofereceu um aparte para dizer que os urubus são os garis da natureza e que é possível ver essas aves fazendo a limpeza de cidades no interior. Ele disse torcer para que os urubus limpem a sujeira da corrupção e o cérebro dos corruptos. Lamentou que o governador tivesse chamado a oposição de bando de urubus.
Também o deputado Gustavo Neiva (PSB) ofereceu aparte, reafirmando o que dissera antes sobre a prestação de contas do governo sobre o empréstimo da Caixa Econômica. Ele disse lamentar que o governo tente desqualificar o trabalho da oposição, quando devia explicar o desvio de finalidade da primeira parcela do empréstimo junto à Caixa. Ele lembrou que uma juíza federal determinou que o governo não mais retire recursos de uma conta específica para colocá-los na conta única.
Retomando seu pronunciamento, o deputado Robert Rios disse discordar  do aparte do colega Gustavo, em um ponto: não houve desvio de finalidade nos recursos do empréstimo junto à Caixa, pois isso seria desviar de uma obra para outra, o que não houve. Houve simplesmente o desvio de R$ 300 milhões – salientou.
Também em aparte, o deputado Luciano Nunes (PSDB) pediu respeito do governador para com a oposição, pois não se admite que essa oposição seja comparada com um bando de urubus. Ele elogiou os três colegas que mais se empenham na apuração dos desvios do empréstimo da Caixa, Robert Rios, Gustavo Neiva e Rubem Martins. Luciano indagou sobre a obra da Transcerrado, lembrando que a população do Sul do Estado se sente abandonada pelo governo.
O deputado Robert Rios concluiu seu pronunciamento criticando a vice-governadora Margarete Coelho, chamada por ele de “menina”, por ter assumido a defesa do governador, quando é sabido que ele já não a quer comi vice, podendo escolher o deputado Themístocles Filho. Na sequência, ele atacou o senador Ciro Nogueira, por ele ter apoiado o impeachment de Dilma, pelas “pedaladas fiscais”, enquanto apoia as pedaladas do governo petista no Piauí.
Raimundo Cazé – Edição: Katya D’Angelles 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *