Ministério Público denuncia Rejane Dias por “rombo” de R$ 5,3 milhões em recursos da Seduc

REJANE DIAS, MANDA-CHUVA DA SEDUC EM ÉPOCA DE GRANDES ACONTECIMENTOS E INÚMERAS IRREGULARIDADES
O Ministério Público do Estado apresentou denúncia contra a primeira-dama, deputada federal e ex-secretária estadual de educação, Rejane Dias, do PT, por improbidade administrativa. Na condição de secretária estadual de educação, a deputada contratou a empresa Mobile Web Tecnologias E Sistemas Ltda – Mobi Mark, CNPJ 11455066000192, que foi aberta em 18/12/2009 e possui capital social de R$ 550 mil.
A empresa funciona na avenida Senador Arêa Leão, 3647, em Teresina-PI. São sócios da mencionada empresa os senhores Antonio Marcos de Oliveira Sousa e Carlos Alexandre Ponte Neves. Foram denunciados ainda, juntamente com Rejane Dias,  o ex-presidente da Comissão de Licitação da Seduc, Devaldo Rocha, e diretor da Diretoria de Tecnologia da Informação, David Amaral.
A então secretária, que está refugiada em Brasília na condição de deputada, tentando transformar imunidade parlamentar em impunidade frente às inúmeras irregularidades praticadas como titular da Seduc, segundo acusações do Ministério Público do Estado, Ministério Público Federal, Polícia Federal, dentre outros, firmou contrato com a empresa Mobi Mark no valor aproximado de R$ 5,3 milhões.
O contrato tinha por meta serviço inovador na área de informática. A investigação do MPE entendeu que não tinha nada disso. Eram apenas serviços de SMS, ou serviço de mensagens curtas pela internet. A parlamentar nega todas as acusações. No entanto, não apresenta argumentação consistente para suas negativas. A íntegra da ação está logo abaixo. Deixe também o seu comentário. (TR)
Por Tony Rodrigues

Deixe uma resposta