Parnaibano desenvolve pesquisa sobre os assentados de Vila Sobral, em Colinas, interior do Maranhão

A Vila Sobral é um povoado localizado no município de Nova Colina no Maranhão,
município esse habitado por 4.372 pessoas contando com a presente comunidade aqui
mencionada. Segundo a dona de casa Alessandra Barros da Silva, de 33 anos de idade, o
nome do local se deu em virtude do nome de seu falecido sogro. Este povoado foi
escolhido para pesquisa do historiador e professor Marciano Gualberto Andrade
Nascimento Júnior.

Alessandra também disse que no decorrer de uma década na comunidade algumas
demandas foram surgindo, entre elas, a que trata da necessidade da construção de um
poço artesiano para melhorar a estrutura do local e dos moradores, pois precisam se
deslocar para o brejo percorrendo longas distâncias em busca de água para suas
necessidades básicas. “Já que sabemos que se trata de um bem essencial à vida”,
acrescentou.

Segundo Alessandra, a comunidade não perece com a falta de segurança pública pois
não são frequentes os atos delituosos na região da Vila Sobral e as crianças da
comunidade encontram-se estudando. Mas ao mesmo tempo perecem com a questão da
distância que tem que percorrer para acessar as escolas locais já que se trata de uma
territorialidade inserida na zona rural. As casas da comunidade são artesanais,
especificamente construídas com barro, madeira e palha em sua estrutura. O solo é
arenoso devido ao clima seco e árido e a intensa evaporação.

Alessandra atualmente na comunidade tem como fonte principal de renda seu pequeno
comércio que fornece aos moradores do local, diversas variedades alimentícias, assim
evitando o deslocamento demasiado de seus vizinhos para a parte mais central da região
para comprar suprimentos, a não ser quando seu estoque se esgota devido a demanda
local.


Conclui-se então a parte inicial do prévio contato com a comunidade Sobral,
desdobrando-se em uma manhã para a coleta de dados que se propagará em uma
pesquisa mais extensa com o intuito de levar visibilidade às necessidades locais com a
intenção de promover melhorias e sustentabilidade para os moradores da comunidade
aqui suscitada. Fonte: MGANJ. Fotos: Gualberto. Edição: APM Notícias.

 

Deixe uma resposta