Secretária de Turismo do Piauí diz que notícia de que Bolsonaro privatizará Delta do Parnaíba é fake news

Secretária esclareceu que o Delta do Parnaíba é uma Área de Proteção Ambiental (APA) e não um Parque Ambiental. Portanto, não pode ser integrado ao Programa de Parcerias de Investimento (PPI)

A Secretária de Turismo do Piauí (Setur), Carina Thomaz, afirmou em entrevista ao OitoMeia, na tarde desta terça-feira (03/12), que a informação de que um decreto do presidente Jair Bolsonaro vai privatizar o Delta do Parnaíba, é falsa. Carina Thomaz classificou as notícias sobre o assunto como fake news e pontuou que a Setur averiguará de onde ela partiu.

A secretária esclareceu que o Delta do Parnaíba é uma Área de Proteção Ambiental (APA) e não um Parque Ambiental. Portanto, não pode ser integrado ao Programa de Parcerias de Investimento (PPI), que estuda a viabilidade de privatização para órgãos estatais.

“Eu não sei de onde saiu essa informação. Não consta nada sobre o Delta do Parnaíba nesse decreto. Apenas os  parques nacionais dos Lençóis Maranhenses, no Maranhão; de Jericoacoara, no Ceará, e do Iguaçu, no Paraná estão incluídos até o momento. O Delta não é um Parque Federal, é uma Área de Proteção Ambiental (APA). Se fosse privatizado deveria ser através de um outro processo”, explicou. 

DELTA DO MARANHÃO?

Secretária de Turismo do Piauí (Setur), Carina Thomaz (Foto: Reprodução/ Mercado e Comércio)

As informações de que o Delta do Parnaíba foi englobado aos Lençóis Maranhenses é, no mínimo, equivocada, na avaliação da secretária de Turismo do Piauí. Thomaz também esclareceu que o ponto turístico pertence tanto ao estado do Piauí quanto ao Maranhão. Aliás, geograficamente, pertence 30% a um e 70% ao outro, respectivamente.

“O Delta do Parnaíba não tem nada a ver com os Lençóis Maranhenses. São coisas diferentes. Eu não sei de onde saiu essa informação, é totalmente equivocada. 70% do Delta pertence ao Maranhão e 30% ao Piauí. Os dois estados trabalham em conjunto. Não existe essa divisão”, pontuou. 

Carina Thomaz informou que uma reunião com o Ministério do Turismo está marcada para tarde desta terça-feira (03/12) a fim de esclarecer as informações falsas que estiveram sendo difundidas, principalmente, pela mídia no Piauí. Em breve a Setur divulgará uma nota oficial oficial sobre o tema.(Paula Sampaio)

Deixe uma resposta