Deputado Dr. Hélio descarta desavença entre lideranças de Parnaíba

O deputado estadual e pré-candidato à Prefeitura de Parnaíba, Dr. Hélio (PL), garantiu não ter inimigos na região litorânea do Piauí, desmentindo assim qualquer estremecimento na relação com as lideranças do município.

A reportagem, na manhã desta terça-feira (14), Dr. Hélio esclareceu a situação. Em 2019, Dr. Hélio chegou a fechar acordo com o ex-deputado estadual Deusimar Brito, o Tererê (PV), para disputar a cadeira de prefeito de Parnaíba, o que não foi concretizado.

Diante disso, Tererê chegou a declarar, em outubro do mesmo ano, que o deputado havia “pisado na bola”. Para Tererê, Dr. Hélio mudou de ideia depois de perder a indicação do Hospital Estadual Dirceu Arcoverde (HEDA), como forma de retaliação à estratégia de união entre eles. Na aliança, também participava o vice-prefeito de Parnaíba, Marcos Samarone (Patriotas).

“Nós temos uma abertura de diálogo com todos em Parnaíba, não temos dificuldade de ninguém, não temos inimigo. Isso é um facilitador. O importante é que há a compreensão de que realmente Parnaíba pede por algo novo, por um discurso novo um história diferente. E eu acho que a gente se encaixa muito bem para esse momento. Mas temos várias lideranças também que são importantes, que nós respeitamos bastantes, mas eu sou daqueles que na democracia eu acredito que quanto mais possibilidades de escolhas para a comunidade melhor”, explicou o deputado Dr. Hélio.

Questionado sobre a possibilidade de alinhamento de ideias com Marcos Samarone, Dr. Hélio fez mistério e garantiu boa estruturação do partido na cidade, mas sem descartar a intenção de abertura de diálogo nos próximos meses.

“Eu acho que lá [em Parnaíba] a gente deve ter quatro ou cinco candidatos, todos eles têm a sua história e nós com a nossa história de empreendedor, médico e deputado mais votado da cidade, de alguém que é escolhido pelo voto espontâneo da região. Nós temos o apoio de poucas lideranças, mas somos sempre os mais votados na região e é com isso que a gente quer estruturar e mostrar para cidade que nós podemos fazer mais”, destacou.

Por Jonas Carvalho e Thais Guimarães/GP1

Deixe uma resposta