OPINIÃO:”Boi de Piranha”

Conheci o jornalista Allisom Bacellar, coordenador de Comunicação do Governo do Estado, trabalhando na Secretaria Municipal de Comunicação, antes de ir comandar o Departamento de Jornalismo da Ccom, e nunca ouvir falar de nada que desabonasse a sua conduta.

Por isso, estranho o comportamento do deputado Carlos Augusto que insiste em negar que não assinou nenhuma emenda destinando a bagatela de R$ 400.000,00 para o apresentador Ieldyson Vasconcelos (TV Meio Norte) animar uma prévia carnavalesca que seria realizada no Parque Potycabana.

O deputado disse ontem na Alepi que renuncia ao seu mandato se a polêmica emenda tiver a assinatura dele.

Ora, o correto seria o parlamentar exigir a rigorosa apuração dos fatos e a punição de quem falsificou a sua assinatura ou cometeu o “equívoco” de colocar o seu nome numa emenda que seria de outro parlamentar. Se é que isso aconteceu.

O deputado sabe que nada vai ser esclarecido, ou melhor, que não há o que esclarecer, e num gesto teatral ameaça renunciar ao mandato. Bravata, conversa fiada!

Estão querendo transformar o coordenador de Comunicação em boi de piranha, para que o deputado saia livre desse escândalo.

Alissom Bacellar apenas mandou a sua assessoria jurídica elaborar o contrato que foi assinado por ele e pelo beneficiário, senhor Ieldyson Vasconcelos, com base na emenda encaminhada à Ccom.

Não houve equívoco coisa nenhuma e nem falsificaram a assinatura do deputado. Esta que é a verdade.

Só inventaram essa estória por conta da repercussão negativa da farra com o dinheiro público. Do contrário, o senhor Ieldson Vasconcelos iria animar a prévia carnavalesca e engordar a sua conta bancária às custas do contribuinte piauiense.

Arranje outra desculpa, deputado, que essa não cola!

Fonte:Diário do Piauí/(Coluna do José Olímpio)

Deixe uma resposta