O comércio no Calçadão da Rua Marechal Deodoro não pode parar

Nesta quinta-feira, pelo menos 40% dos comerciantes que trabalham no Calçadão da Mal. Deodoro, estavam com suas bancas expondo seus produtos normalmente, apesar de haverem sido solicitados na última terça-feira, pela Vigilância Sanitária, a adotarem o isolamento social, retornando às suas casas, como prevenção ao coronavírus.

“Eu já estou passando aperto. Não tenho de onde tirar. O governo está aí prometendo uma ajuda de 200 reais por mês, mas ainda não sabemos quando isso vai começar e nem como fazer para se cadastrar. A situação está muito difícil”, reclamavam alguns.

O blog do B. Silva verificou também que algumas pequenas lojas, que haviam fechado suas portas ontem, hoje voltaram a abrir por metade, apenas com o proprietário no seu interior, pelo fato de não poder sobreviver sem nenhum faturamento, segundo informações obtidas.

Deixe uma resposta