51 detentas são transferidas para presídio que registra surto de coronavírus

O Instituto Penal Feminino (IPF) Auri Moura Costa está localizado no Complexo Penitenciário de Aquiraz Foto: Natinho Rodrigues

Em meio à pandemia da Covid-19, um grupo de 51 mulheres presas foi transferido de unidade prisional. As detentas vindas da Unidade Prisional de Sobral foram recambiadas ao Instituto Penal Feminino Desembargadora Auri Moura Costa (IPF), na Região Metropolitana de Fortaleza. Agora, a maioria delas está ainda mais distante da família e em um prédio com surto de infectados pelo novo coronavírus.

O defensor público Igor Barreto, que atua na unidade de Sobral, conta ter recebido a informação que a transferência foi motivada sob alegação que no IPF as presas teriam melhores condições de cuidar da saúde, e só seriam transferidas as mulheres condenadas pela Justiça. Segundo o defensor, em pouco tempo já foi percebido que estas afirmações não procediam.

“A princípio, nem tive a informação de para onde elas iriam, só depois eu soube. Já foram protocolados 46 habeas corpus individualizados para essas mulheres. Os HCs ainda serão distribuídos. O juiz me disse que não autorizou esta transferência, porque esta gestão de vagas é do Poder Executivo, ou seja, uma decisão interna da Secretaria da Administração Penitenciária (SAP)”, disse Igor Barreto.

Nesta semana, o Tribunal de Justiça do Ceará (TJCE) divulgou que 52 pessoas presas no Sistema Penitenciário do Ceará testaram positivo para Covid-19, sendo 28 mulheres e estão no IPF. O dado indica que mais da metade dos encarcerados que contraíram o vírus é do sexo feminino.

Deixe uma resposta