Médico denuncia que gestores do Piauí não querem aceitar protocolo que diminui mortalidade por coronavírus

O Médico Anatóle Borges denuncia que gestores públicos no Piauí não querem aceitar o protocolo científico à base de Hidroxicloroquina e Corticoterapia que tem diminuído a taxa de mortalidade e  internação em Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) de pacientes infectados pelo coronavírus. Clique e baixe o documento: CORTICOTERAPIA SARSCOV2 – VERSAO FINAL.pdf 

O profissional revela que há semanas um grupo de médicos vem tentando junto aos gestores municipais e estaduais a importância do tratamento nas fases iniciais da doença. Porém, diz o médico, os gestores se negam a aceitar os resultados positivos que são encontrados não só na Espanha, mas também na Itália e na França.

“São inúmeros os Centros Médicos que tem demonstrado resultados positivos com o uso precoce da Hidroxicloroquina e Corticoterapia em altas doses na COVID-19, em especial nas fases iniciais da doença. Até quando nossos gestores fecharão os olhos para essa realidade? Quantas vidas serão perdidas até que se alcance pesquisas com evidência nível A em um período de Pandemia? Vamos pressionar nossos gestores para essas respostas”, escreveu no Instagram.(Feitosa Costa)

Deixe uma resposta