Deputada afirma que foi impedida de vistoriar hospital do Verdão; Sesapi alega evento

A deputada estadual Lucy Soares (Progressistas) afirmou que foi impedida de entrar no Hospital de Campanha do Verdão, que é administrado pela Secretaria Estadual de Saúde do Piauí. Em vídeo compartilhado após a tentativa de vistoriar o local, na manhã desta sexta-feira (31/07), a parlamentar lamentou a subutilização do espaço e defendeu que os recursos investidos no hospital sejam destinados para outras unidades de saúde.

Lucy lembra que o hospital foi projetado para ofertar 103 leitos para pacientes com Covid-19 e, segundo ela, apenas 20 deles estão hoje ocupados. “Não conseguiram fazer a canalização do oxigênio”, afirma. 

“Indignada com a situação”, a deputada disse que essa é a primeira vez, como deputada estadual eleita, que foi impedida de fiscalizar um órgão público.

“Aqui estão sendo investidos muitos recursos financeiros e humanos. Como não está tendo desempenho eficiente, é fundamental que esses recursos possam ser aplicados em outros locais que estão tendo necessidade, como é o caso do Hospital da Polícia Militar, do HGV, do Natan Portella. Então, nós defendemos o fechamento do Verdão, porque ele não deu certo”, diz a deputada.

Em nota, a Secretaria de Saúde afirmou que Lucy teve acesso à área administrativa do Hospital de Campanha, “onde foi informada que não seria possível a sua entrada no pavilhão onde se encontram os pacientes, pois, excepcionalmente nesta sexta-feira, o HCE encontra-se em expediente interno”.

Diz ainda que o acesso dos membros da Comissão de Saúde da Assembleia Legislativa do Piauí ao hospital é garantido, o que já ocorreu anteriormente. “Deputada Lucy Soares e todos os membros tiveram acesso, quando solicitado, a todos os documentos referentes ao funcionamento do hospital”, segue a nota enviada à imprensa.

Sobre o incidente da manhã de hoje, a Sesapi diz que havia no hospital um evento pré-agendado para a posse da Comissão de Ética de Enfermagem do HCE junto ao Conselho Regional de Enfermagem do Piauí (Coren/PI), e que Lucy foi convidada a participar.

E que em razão dos protocolos de higiene e segurança, a entrada no pavilhão deve ser acompanhada por um profissional da Comissão de Controle de Infecção Hospitalar (CCIH), que nesta sexta-feira estavam voltados para o evento.(Apoliana Oliveira)

Deixe uma resposta