Deputada Teresa Brito se coloca à disposição na defesa dos 60% do Fundef

Nesta quarta-feira (29/07), na Live do Sinte-PI o tema em debate foi o precatório do Fundef, a subvinculação e a valorização dos trabalhadores em educação, que contou com a participação da deputada estadual Teresa Brito (PV) e da professora Paulina Almeida, presidente do Sinte-PI. Lamentamos que o deputado Francisco Limma (PT), que confirmou participação, não tenha conseguido entrar no link da transmissão e participar do debate.

Professora Paulina Almeida, fez abertura da live falando da importância do Fundo de desenvolvimento e Manutenção do Ensino Fundamental (Fundef) e como o fundo contribuiu para melhoria na educação pública e valorização do salário dos professores. “O Fundef foi tão importante que após o período de dez anos, transformou-se em Fundeb, para atender a toda educação básica e não somente ao ensino fundamental. E agora está tramitando no Congresso Nacional para se tornar permanente”, destacou Paulina.

O governador Wellington Dias (PT) ingressou no STF com uma Adin (Ação de Inconstitucionalidade) pedindo a liberação do recurso, no total de R$ 1 bilhão 652 milhões, para utilização durante a pandemia e em outras ações.

“O Sinte-PI já ingressou com Ação Judicial para que seja respeitada a Lei e que 60% desse recurso do precatório do Fundef seja obedecida e paga aos trabalhadores em educação”, enfatizou Paulina.

A deputada estadual Teresa Brito destacou suas lutas tanto na Assembleia Legislativa como na Câmara de Vereadores de Teresina, e que sempre atuou em defesa dos trabalhadores. “Estive no final de 2019 na frente de luta com o Sinte-PI e com vários servidores do estado contra a reforma da previdência que taxou os inativos, mas o governo tem maioria e passou por cima de todos”. (Sinte-PI)

Deixe uma resposta