Superintendente nega perseguição a agricultores na zona rural de Parnaíba

O superintendente do Setor Primário, da Prefeitura de Parnaíba, agrônomo Ismael Abreu, em entrevista ontem ao programa “Opinião Pública”, da Rádio Igaraçu FM negou, peremptoriamente, que houvesse tido qualquer tipo de perseguição a agricultores do assentamento Lagoa do Prado, zona rural de Parnaíba, conforme divulgou um blog ligado à oposição no município. Segundo foi publicado, “Ismael Abreu acompanhado, de outros servidores, foram ao local na manhã desta segunda-feira, tomar o trator utilizado pelos trabalhadores em suas atividades de trabalho”

Segundo Ismael, a notícia ” é infundada. Perseguir não é da minha índole. Gosto muito é de prestar serviços às pessoas, principalmente porque exerço um cargo público o qual se deve honrar, servindo a todos indistintamente”. Ele lembrou que em nenhuma gestão anterior a prefeitura colocou uma patrulha mecanizada à disposição da zona rural.

“Logo ao chegar no governo municipal eu expus o problema ao prefeito Mão Santa, porque os agricultores pagavam, aluguel de trator. E temos uma grande bacia leiteira, agricultura de arroz, feijão e não havia uma máquina para limpar uma rua, ajeitar um calçamento. As comunidades rurais precisavam pelo menos de uma patrulha mecanizada. Foi então que o prefeito pediu pra nós irmos ao então deputado federal Heráclito Fortes. Fizemos o projeto, que foi enviado à Codesvasf e foi aprovado. Fizemos um termo de cooperação com a Codevasf, para usar a máquina inclusive dentro da cidade. A máquina é para ajudar todos da zona rural. E não pode ficar é parada numa porta. Nós não tomamos a máquina de ninguém. Queríamos ver o trator. Chegamos lá para vê a utilidade do trator e o moço que dizia que era o responsável disse que o trator tinha sumido. Ele não sabia onde estava…Ele deveria ter levado até à prefeitura e entregar, já que não estava usando mais… Se o prefeito houvesse pedido…deveria devolver para o pátio da prefeitura. Isso não ocorreu.

Convênios para beneficiar a zona rural

Samuel Abreu disse ainda que nunca, em nenhuma outra administração, a zona rural foi tão beneficiada. “Tem convênio para  a perfuração de poços; conseguimos  com o Incra que fazer um termo de cooperação, onde a equipe da prefeitura está elaborando os projetos para o programa Fomento Mulher, beneficiando com recursos financeiros as famílias da agricultura familiar; Revitalização de ruas e estradas vicinais…Se perseguíssemos agricultores teríamos deixado tudo com estava”, pontuou o superintendente.

Finalizando ele disse que o trator da prefeitura está sumido e “estamos procurando os meios legais para reaver o bem público. Para fazer tudo dentro da legalidade. Ninguém sabe o paradeiro. Há documentos, mas não nos cabe acusar ninguém. Mas nada melhor do que estar respaldado nos meios legais. O trator foi cedido da Codevasf para o município em geral e não para uma pessoa ou um grupo em particular”, destacou

Deixe uma resposta