Procon de Parnaíba e Aserpa convocam a Equatorial para tratar de questões relacionadas às cobranças das faturas de energia

“Formas de Negociação de Débitos em Atraso para os Consumidores em Tempos de Pandemia e os Canais de Atendimentos para Tratar sobre Negociações dos Débitos”, foi o tema da reunião entre o Procon e representantes da Equatorial Energia, nesta quinta-feira, 06, na sede da Secretaria do órgão de proteção ao consumidor.

Os representantes da concessionária foram questionados quanto às formas de negociação e parcelamento de débitos dos consumidores em atraso em tempos de pandemia e quais as ações da empresa para ajudar os consumidores. 

“Como recebemos muitas denúncias, percebemos que tem que ser analisada, de fato, esta situação, visto que alguns consumidores questionam os valores cobrados nas faturas recebidas dos últimos 03(três) meses.”, ponderou a Secretária Executiva do Procon, Rosângela Mourão.

A Executiva de Relacionamento com o Cliente, Yara Lira, se comprometeu em enviar a este órgão de proteção ao consumidor um relatório discriminado com as determinações legais que a empresa está se baseando para realizar as negociações e os cortes em tempos de pandemia.

Diante de toda a complexidade dos atendimentos aos consumidores, mas buscando melhorias e solução para as demandas consumeristas, o PROCON Municipal e ASERPA sugeriram que a fornecedora EQUATORIAL desenvolvesse uma Campanha Educativa com ampla divulgação nas redes sociais, Rádio e TV locais, através de distribuição de panfletos, Palestras nas Instituições de ensino, dando conhecimento ao seu consumidor quais os direitos e deveres de ambas as partes acerca de: Aferição e troca de medidores; orientações dos hábitos de consumo, esclarecimentos sobre o aumento das tarifas, negociações e parcelamentos, assim como, de forma adequada e clara informar sobre a suspensão do fornecimento de energia no prazo mínimo de 15 dias e máximo de 90 dias (resolução nº 414/2010 ANEEL, art.173, I, (d), conforme dispõe o artigos 6º, III, 14, 20, §222, do Código de Defesa do Consumidor.

Consumidor:Em caso de denúncia:Telefone fixo 86 3321-1642, pelo e-mail [email protected] ou ir até a sede, na Rua Pires Ferreira, n° 515, Centro. O Procon integra a Secretaria de Trabalho e Defesa do Consumidor.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *