Operário é atropelado e morre em ambulância do SAMU em Luiz Correia

O veículo Golf desceu o aterro após a colisão com a moto da vítima

Um acidente envolvendo um carro e uma motocicleta matou uma pessoa no povoado Macapá, em Luiz Correia por volta das 14 horas desta quinta-feira (10). A vítima é o pedreiro Francisco das Chagas Chaves Galeno, que completou 44 anos há seis dias.

O operário retornava para o trabalho quando foi “colhido” por automóvel Volkswagen, modelo Golfe, placa PIJ-0274, de Parnaíba. O carro era dirigido pelo jovem Marco Aurélio Júnior, de 20 anos. Ele estava com três amigos e ia praticar Katesurf na praia de Macapá.

Moto conduzida pela vítima

Chagas, como era conhecido o operário morava no povoado Macapá, era casado tinha dois filhos, um recém-nascido. Ele foi atropelado há cerca de 200 metros da casa dele, onde vivia com a família.

Segundo relatos se testemunhas, o jovem Marco Aurélio dirigia seu veículo alta velocidade. Ele estava em mais de 120 quilômetros por hora.

“A batida foi tão forte que jogou o Chagas e moto a quase vinte metros. O carro caiu num barranco e foi parar a quase 40 metros do lugar onde a moto”, disse Eduardo Galeno, sobrinho do operário morto.

Francisco das Chagas Chaves Galeno

A informação bate com os dados contidos no relatório dos policiais militares que foram ao local do acidente. O tenente Sales era o comandante da patrulha que fez o a perícia e encaminhou Marco Aurélio Júnior para a Delegacia de Luiz Correia.

De acordo com os polícias, Chagas Galeno chegou a ser socorrido por uma ambulância do Serviço Médico de Urgência – SAMU, mas a caminho do hospital a vítima foi transferida para outra ambulância de suporte avançado que já havia sido acionada devido a gravidade do do paciente. Algumas “manobras” de emergência, como massagem cardíaca, foram feitas, mas ele morreu entre as duas ambulância, já na cidade de Luís Correia, a 15 quilômetros do local do acidente.

Familiares foram os primeiros a chegar no local do acidente para socorrer a vítima. Foram eles também que evitaram o linchamento dos jovens que andavam no Golf.

O motorista Marco Aurélio Júnior tem carteira de habilitação provisória. Ele foi levado para a delegacia que funciona no Quartel da Ciptran, em Luiz Correia, acompanhado pelo pai.

Fonte: CPTran e  Piauí Hoje

Deixe uma resposta