Jacobina e Coronel Ronald, homens-bomba da Topique

Novas revelações levaram a justiça decretar no o último final da semana, o sequestro de uma mansão na Praia do Coqueiro em Luiz Correia, de propriedade do tenente-coronel da PM, Ronald Sousa, um dos acusados de participar dos desvios de recursos do transporte escolar, batizada de Operação Topique.

Para a justiça, Ronald comprou a casa com recursos que vieram de propina do esquema implantado dentro da SEDUC. Com um cargo comissionado na Secretaria de Educação, Ronald foi demitido pelo governo de Wellington Dias e voltou para PM onde atualmente não tem função. Já o advogado Elder Jacobina, segundo as investigações, recebeu de propina das empresas que roubaram a educação, presentes como carros caríssimos para uso pessoal e de familiares. Jacobina hoje vive em São Paulo numa vida de luxo, onde diz manter estudos.

Segundo os Procuradores, a cadeia será inevitável para os envolvidos, e quando começar se aproximar as condenações, eles podem explodir muita gente grande. Esses personagens, são vistos pelos investigadores como homens-bomba(Encarando)

Deixe uma resposta