Operação do Gaeco mira grupo criminoso acusado de fraude em licitação e desvio de recursos públicos

O Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (GAECO), com o apoio da Polícia Civil, Polícia Militar, Polícia Rodoviária Federal e Tribunal de Contas do Estado (TCE-PI), realiza nesta quinta-feira (8) a operação “IBI CLAUSUS”, resultado de um procedimento de investigação criminal que tramita no Gaeco, a fim de apurar possíveis ilícitos praticados por organização criminosa com atuação em vários municípios piauienses.

Ao todo, 19 pessoa estão sendo alvos da ação, que é realizada nos municípios Passagem Franca, Teresina, Agricolândia, Barro Duro, São Pedro do Piauí, Demerval Lobão e Lagoinha do Piauí.

Foto: Divulgação/Gaeco

A investigação apura desvio de recursos públicos, organização criminosa, corrupção ativa, peculato, lavagem de dinheiro e fraude à licitação, envolvendo contratos de empresas com o município de Passagem Franca, no período compreendido entre os anos de 2013 a 2020. Há informações de que dois prefeitos são apontados como chefes do esquema. São eles Raislan Farias, de Passagem Franca, e Walter Alencar, de Agricolândia.

“O objetivo foi cumprir mandados de busca e apreensão expedidos pelo Des. Joaquim Dias Santana Filho, uma vez que um dos investigados tem foro por prerrogativa de função no Tribunal de Justiça Piauiense”, diz o Gaeco.(Laurivânia Fernandes)

Deixe uma resposta