Testes da vacina de Oxford seguem em ritmo acelerado e profissionalismo impressiona

Vacinação de jornalistas contra H1N1 e Tríplice Viral começa hoje no DFVoluntários passam por triagem com três médicos diferentes nos exames presenciais

Os testes da vacina contra covid produzida pela universidade de Oxford têm impressionado pelo profissionalismo. No primeiro contato, via telefone, os pesquisadores avaliam problemas como alergias e enfermidades, que podem excluir os voluntários, e agendam exames presenciais. Nessa segunda etapa, há coleta prévia de sangue para comparar resultados e triagem com três médicos diferentes antes de ser aplicada a vacina, ou placebo, na verdade a vacina para meningite. A informação é da Coluna Cláudio Humberto, do Diário do Poder.

Oxford arcará com quaisquer despesas médicas decorrentes do teste e todos que receberam placebo, terão a vacina real no fim do estudo.

O processo presencial dura cerca de três horas e a segunda dose da vacina ocorre 28 dias depois, mas ninguém é obrigado a retornar.

Oxford queria 10 mil voluntários e impressionou a vontade de ajudar dos brasileiros. Suspenderam os cadastros quando já passavam de 12 mil.

Deixe uma resposta