“Um desejo enorme”, diz Ciro Nogueira sobre Bolsonaro se filiar ao PP

Ciro Nogueira

Em entrevista à Folha de São Paulo, o presidente nacional do Progressistas, senador Ciro Nogueira, pontuou neste sábado (21) que apoiará Jair Bolsonaro na sua reeleição em 2022 e afirmou que é “um desejo enorme” ter o chefe do Planalto filiado ao seu partido.

“É um desejo enorme. Se nós estamos no projeto político é um sonho ter o presidente no partido. Ele diz que tem muita saudade do partido”, afirmou.

Senador Ciro Nogueira

Reeleição do presidente

De acordo com o senador piauiense, a reeleição de Bolsonaro é uma certeza para o partido, porém, reconheceu que é necessário o presidente trazer estabilidade para a gestão bolsonarista, que agora possui apoio do centrão.

“Olha, eu tenho certeza da reeleição do presidente. O PP está fechado [com ele] em 2022. O PP tem um histórico de fidelidade aos projetos políticos dos quais faz parte. Como é que a gente vai explicar que vai participar do governo Bolsonaro e na véspera vai trocar de candidato? E o presidente para perder a eleição vai ter de mudar o maior dos paradigmas quanto a isso. Nunca um presidente perdeu a reeleição. Teria de ser uma tragédia muito grande. ? ?Mas as pessoas votaram nele sem conhecer a gestão Bolsonaro. Agora as pessoas vão conhecer. Então, é fundamental que ele traga estabilidade à gestão dele, que tenha resultados na gestão. E eu acho que esses partidos de centro dão essa estabilidade”, falou.

Destaque nas eleições municipais

A sigla de Ciro Nogueira foi um dos destaques no pleito deste ano com as eleições municipais, o partido foi o 2º que mais elegeu prefeitos em todo o Brasil, ficando apenas atrás do MDB. Ao todo foram 482 prefeitos eleitos no último dia 15 de novembro.

“Tivemos o foco em cidades médias e pequenas, que é um perfil do partido. Temos uma dificuldade hoje muito grande de recursos, por mais que digam ‘ah, são R$ 2 bilhões por eleição’. Com a quantidade de candidatos que temos, é muito pouco. Então você teve de investir maciçamente em bons candidatos. Nessa eleição ficou bem claro que as pessoas apostaram em políticas que possam melhorar a sua vida, não em candidatos que só são de espetacularizar as coisas, como na última eleição presidencial. Os ‘boca abertas’ da vida, aquelas coisas que não trazem nenhum tipo de benefício”, disse.(Gp1)

Deixe uma resposta