Brasileiros não condenaram invasão à Câmara em 2006 como a dos EUA

Brasileiros não condenaram invasão à Câmara em 2006 como a dos EUADeputados do PT e Psol, que gritam contra a invasão no Capitólio, impediram a prisão dos vândalos na época

Em junho de 2006 a Câmara dos Deputados, em Brasília, foi invadida por centenas de manifestantes de um certo “MLST”, dissidência ainda mais porralouca do MST.

Tocaram o terror por 1h20m. Feriram 41 pessoas, depredaram, invadiram o interior do prédio com um carro e o viraram…

Muitos protestaram contra o ataque à democracia e ao nosso Legislativo, mas nada parecido com o que se viu nesta quarta (6) em Brasília, após a invasão igualmente grotesca ao Congresso dos Estados Unidos. A informação é da Coluna Cláudio Humberto, do Diário do Poder.

Na quarta, deputados protestaram, e ministros do STF e TSE subiram no palanque com insinuações de que Bolsonaro repetirá Trump em 2022.

Vândalos foram liderados de um tal Bruno Maranhão

Em 2006, deputados do PT e Psol, que hoje gritam contra a invasão no Capitólio, impediram a prisão dos liderados de um tal Bruno Maranhão.

A tolerância quanto aos invasores da Câmara tinha explicação: Lula era o presidente e, afinal, os invasores eram seus eleitores (e de carteirinha).

Deixe uma resposta