Privatização dos Correios encalacrou em meio a discussões intermináveis

BNDES seleciona consórcio para preparar desestatização dos CorreiosÚnico avanço foi projeto do ministro Fábio Farias para regulamentar a abertura do setor à iniciativa privada

O presidente Jair Bolsonaro já iniciou a segunda metade do seu governo, mas a prometida privatização dos Correios continua encalacrada.

Até agora, foram 18 reuniões de representantes dos ministérios da Economia e das Comunicações, do BNDES e da própria ECT, mas o máximo que o governo conseguiu foi gastar três meses para contratar uma consultoria a fim de levantar o que o governo deveria saber: o tamanho do problema. A informação é da Coluna Cláudio Humberto, do Diário do Poder.

Só o ministro Fábio Farias (Comunicações) foi objetivo: propôs projeto de lei regulamentando a abertura do setor postal para a iniciativa privada.

Nata da Secretaria do Programa de Parcerias de Investimentos, estes dias, evita citar o nome da providência tão aguardada: privatização.

O governo nem sequer fixou data para apresentar o “detalhamento da modelagem” da privatização dos Correios

Deixe uma resposta