Covid-19: Wellington Dias admite falta de profissionais de saúde

O governador Wellington Dias determinou a adoção de medidas mais restritivas no estado para combater o avanço da covid-19. A decisão foi tomada pós reunião com o Comitê de Operações Emergenciais (COE) estadual e municipal, na manhã desta segunda-feira (22).

Wellington Dias

O governador explicou que as medidas visam cortar a transmissibilidade do vírus. “Com o apoio do comitê aprovamos fazer modificação no decreto com medidas mais ampliadas, onde o objetivo é garantir que tenhamos mais restrições. Estamos colocando restrições em vários setores para evitar a circulação do coronavírus, cortar a transmissibilidade”, afirmou.

“Ao mesmo tempo estamos adotando medidas em áreas que abrangem educação, por exemplo, o estado permanece sem atividades na área da educação, o município de Teresina que estava programado de começar prorrogou até 7 de março sem essas atividades, estamos adotando também medidas relacionadas a um conjunto de atividades que passam a deixar de funcionar nas condições que estão estabelecidas no decreto”, completou.

Segundo Wellington, a situação no estado é grave também pela falta de profissionais. “A situação é muito grave, temos uma situação que já não é mais problema só de equipamentos, temos problema real em relação a mais profissionais, não estamos encontrando profissionais para ampliar mais leitos, temos problemas de abastecimento de equipamentos e insumos também”, relatou.

“Estamos pedindo a colaboração das pessoas, até o dia 7 de março vamos fazer esforço muito grande, com isso o objetivo é reduzir adoecimento, reduzindo adoecimento a gente reduz óbitos e garantimos as condições de ampliação da vacinação e aí com mais segurança poder gradativamente ter a retomada com maior segurança e com menos prejuízo para a própria economia”, completou.

Novo Lockdown

O governador Wellington Dias assinou decreto, nesta segunda-feira (22), determinando novo lockdown no estado do Piauí. Ficarão suspensas as atividades econômicas presenciais não-essenciais, no período de 24 de fevereiro a 07 de março de 2021, como medida excepcional voltada para o enfrentamento da grave crise de saúde pública decorrente da covid-19.

Com o decreto, ficarão fechados shoppings centers, lojas do centro, escolas e igrejas. Bares e restaurantes só poderão funcionar da forma delivery durante estes doze dias. Já as academias poderão funcionar, pois as atividades físicas foram incluídas como essenciais.

Deixe uma resposta