Robert Rios avisa em grupo de Whatsapp: “W. Dias passou noite sem dormir e não vai mais ter lockdown”

O vice-prefeito e secretário de Finanças Robert Rios (PSB) acaba de anunciar no grupo de Whatsapp Xico Prime, em primeira mão, que o governador Welington Dias (PT) não vai mais assinar o decreto que fecharia quase todo o comércio em todo o Piauí.

Segundo Robert Rios, Wellington Dias, “após passar uma noite em dormir direito”, decidiu não decretar o que é considerado “lockdown”, isto é: não vai mais ter um rigoroso fechamento de setores que aquecem a economia do Piauí. Entretanto, garante o secretário municipal, vai ocorrer uma rigorosa fiscalização para evitar aglomerações.

“Xico Prime, pra você em primeira mão, o governador, após uma noite sem dormir, avaliando, estudando… decidiu que a melhor solução é não mais fazer lockdown, mas uma fiscalização intensa. Vai ter algumas restrições, sim, porque o momento é grave. Mas os comerciantes e empresários vão poder desenvolver, dentro da responsabilidade que momento requer, a sua atividade econômica. Com fiscalização dura. Com a punição daqueles que extrapolarem”, afirmou Robert Rios.

WELLINGTON DIAS SE MANIFESTA

Em uma nota divulgada à imprensa e em um vídeo compartilhado pela sua equipe de comunicação, o governador Wellington Dias se manifestou sobre o assunto, depois de uma segunda-feira em que, após reunião, ele havia dito que iria assinar esse decreto, seguindo orientação do COE (Comitê de Operações Emergenciais), com medidas que fecharia escolas, bares, restaurantes e todo tipo de comércio, incluindo as lojas dos shoppings centers.

Como o decreto não fora assinado, mas sim apenas uma minuta, compartilhada inclusive nas redes sociais, não havia até o momento uma confirmação de que sairia ou não o decreto com medidas mais restritivas. E assim informou W.Dias em nota: “O Governo do Estado informa que vai se reunir, nesta terça-feira (23), a partir das 18h, com os membros do Comitê de Operações Especiais (COE) ampliado para avaliar as medidas de restrições necessárias para a contenção da transmissibilidade do coronavírus no Piauí”.

Deixe uma resposta