Hospitais particulares alegam dificuldades para atender pacientes do Plamta

Os hospitais e clínicas particulares do Piauí enfrentam dificuldades para atender os pacientes do Plamta Plano de Saúde Tratamento e Assistência do Servidor). O problema reside num déficit do repasse feito pelo estado. Mas os hospitais também alegam que os leitos atingiram capacidade máxima de lotação.

Sindicato dos Hospitais negocia reajuste nos repasses do estado

Servidores estaduais mantiveram contato para reclamar que estão sendo barrados nos estabelecimentos privados por conta de um suposto débito do governo. Na prática, os repasses são feitos muito abaixo do custo de UTI e de apartamento. Esse quadro vem agravar ainda mais o combate ao Covid 19 no Piauí. Em 24 horas, 34 vidas se foram por causa da Covid-19. Os novos casos totalizam 948.

Os casos mais absurdos se acumulam nos ambientes hospitalares. Um deles, bem recente, conta sobre a morte de um senhor de 92 anos. Agonizando, ele respirava com extrema dificuldade, fazia pena mesmo. A neta, em desespero, clamava aos médicos por ajuda. Postou pedido de apoio nas redes sociais em prantos. O vídeo rapidamente alcançou marca considerável de visualizações. Pouco depois o idoso perdeu a luta para o Coronavírus.

>>> Presidente do Sindicato dos Hospitais Particulares em atuação na Sesapi

A notícia mais recente que se tem é que o governo estaria devendo aos hospitais e clínicas particulares há dois meses. Em razão disso hospitais e clínicas privados teriam decidido suspender atendimento aos pacientes do Plamta, que é o plano de saúde do estado. A reclamação parte de servidores que se sentem prejudicados. (Toni Rodrigues)

Deixe uma resposta