“Absurdo dos absurdos”, diz Bolsonaro sobre STF autorizar fechamento de igrejas

“Absurdo dos absurdos”, diz Bolsonaro sobre STF autorizar fechamento de igrejasA Corte decidiu que estados e municípios podem restringir atividades religiosas durante a pandemia

Durante visita neste sábado (10) à região administrativa de São Sebastião, no Distrito Federal, o presidente Jair Bolsonaro voltou a criticar a decisão do Supremo Tribunal Federal em autorizar que prefeitos e governadores decretem o fechamento de igrejas e templos religiosos durante a pandemia.

“Lamento os superpoderes que o Supremo Tribunal Federal deu a governadores e prefeitos, para fechar inclusive salas, igrejas, de cultos religiosos. É um absurdo dos absurdos. Artigo quinto da Constituição. Não vale o artigo quinto da Constituição, não está valendo mais. Está valendo o decreto do governador lá na frente”, disse o presidente.

O Supremo Tribunal Federal votou, nesta sexta-feira (9), e decidiu que estados e municípios podem decretar restrições ao funcionamento de igrejas e templos e vetar a ocorrência de celebrações presenciais durante a pandemia. Foram nove votos favoráveis às restrições e dois contra.

Deixe uma resposta