Covid-19 no Piauí: Estudo projeta 51 a 53 mortes por dia e, num pior cenário, um total de 8,3 mil óbitos

Por: Paula Sampaio

O Instituto de Métricas e Avaliação em Saúde, da Universidade de Washington, nos Estados Unidos, prevê um cenário assustador para os piauienses de uma forma geral: o Piauí pode chegar a registrar uma média de 51 a 53 óbitos em apenas um único dia em decorrência de Covid-19.

Vale ressaltar: é apenas uma previsão, uma espécie de projeção pessimista. E esses números poderiam ser registrados até o próximo dia 24 de abril. Os dados foram repassados ao OitoMeia pelo pesquisador do Núcleo de Estudos em Saúde Pública da UFPI (NESP), Emídio Matos, nesta segunda-feira (05/03).

Médicos, enfermeiros e profissionais da saúde: a luta pela vida dos pacientes nem sempre é vitoriosa (Foto: Reprodução Redes Sociais)

O pesquisador explicou à reportagem que a análise feita pela Universidade de Washington para fazer essas projeções considera fatores como a velocidade de vacinação (que segue de forma muita lenta na capital), uso de máscaras e respeito ao distanciamento social. No pior cenário, o estado pode chegar a um número de até 8,3 mil mortes.

Seria o dobro do número real. O Piauí atualmente, de acordo com dados atualizados até a manhã desta terça-feira (06/04), registra um total de  isto é, o dobro do número de 4,2 mil mortos em 219 dos 224 municípios. Segundo Matos, o pior cenário poderá ser desencadeado, principalmente, por dois fatores: a lenta velocidade de vacinação contra o novo coronavírus e a sensação de segurança, que consequentemente acarretaria no relaxamento de medidas de isolamento social.

“Eles (da Universidade de Washington) consideram, para análise de alguns cenários, levando em conta a velocidade de vacinação – e estamos vacinando pouco em baixa velocidade. Também o que levam em conta é que as pessoas vacinadas tenderão a relaxar, a usar menos mascara e diminuir o distanciamento físico. Isso pode ser um complicador para aumentar a taxa de transmissão do vírus, uma vez que a vacina protege do adoecimento, não protege da pessoa vacinada transmitir o vírus para outras pessoas”, afirmou.

PREVISÕES E ESTUDO

Ainda de acordo com o estudo repassado pelo pesquisador do Núcleo de Estudos em Saúde Pública da UFPI (NESP) Emídio Matos, para o cenário atual, com restrições como toque de recolher e comércio com horários limitados, a previsão é a de que o Piauí registre até 7,7 mil óbitos. Ainda no melhor cenário, com ampla vacinação e rígidas medidas de isolamento, esse número cairia para 6,7 mil pessoas.

O QUE FAZER? NÃO PODEMOS RELAXAR

Mesmo sendo uma projeção, um estudo, serve como alerta para a população. A revelação destes dados não ocorre para apavorar a população, mas sim para que entenda, juntamente com o poder público -que é quem toma medidas capazes de evitar uma maior disseminação da doença- que é preciso tomar os devidos cuidados. “A sensação de segurança é perigosa. Pode causar um relaxamento. E é tudo o que um vírus como este quer. Se as pessoas não se cuidarem, não entenderem que o isolamento é importante, assim como o uso de máscara e outras medidas e protocolos, estudos como este, infelizmente, se concretizarão”, pontuou o médico Pedro Vieira Sales, ao comentar ao OitoMeia sobre os números apresentados.

Médico diz que não podemos relaxar neste momento de pandemia; uso de máscara e distanciamento social são essenciais (Imagem: BBC / redes sociais)

Deixe uma resposta