Dr. Hélio articula transferência do Corpo de Bombeiros para o antigo prédio da SASC em Parnaíba

O deputado estadual Dr. Hélio Oliveira, em visita hoje ao prédio onde funcionava a antiga SASC, em Parnaíba, destacou a importância do local para ser a nova sede do Corpo de Bombeiros.

“Estamos nesta articulação junto ao Governo do Estado e, sem dúvida, será um ganho para Parnaíba, porque as atuais instalações daquela corporação são inadequadas. Temos ali abandonada uma estrutura enorme, cuja reforma já foi autorizada pelo governador, através do Pró Piauí, para abrigar o Corpo de Bombeiros numa estrutura maior”, disse o deputado, que se fazia acompanhar, durante a visita, do Major Rivelino, comandante do Corpo de Bombeiros em Parnaíba; o vereador Zé Filho Caxingó; Bernadete Leal, diretora do anexo COVID-19 – Pró-médica; Dr. Felipe e Adriana Moura.

Para se ter uma ideia da importância do Corpo de Bombeiro para Parnaíba e região, ele  lembrou que a corporação  atendeu no ano passado, 2.609 ocorrências, de um total  7.468, “o que significa algo em torno de 35% de tudo que foi atendido no estado. São ocorrências de Salvamento, Resgate e Combate a Incêndio. No ano passado também a nossa unidade de Parnaíba chegou a atender ocorrências a 240 km de distância”, pontuou Dr. Hélio.

SEDE IAPEP

O deputado também visitou a sede do antigo IAPEP Parnaíba, que igualmente vai passar por reforma para abrigar órgãos do Estado, onde vários serviços vão ser prestados à população, no mesmo endereço, otimizando a estrutura disponível.

GRUPO CULTURAL LUMIAR

A Quadrilha “Lumiar” publicou uma “Nota de Repúdio” ao Deputado Dr. Hélio, pela solicitação do prédio da SASC para instalar o Corpo de Bombeiros, porque o local está sendo utilizado pelo grupo para atividades culturais e terá que buscar outro local para tais atividades.

O deputado considerou sem sentido tal manifestação, e disse  haver tido outra intenção a não ser encontrar um melhor espaço para acomodar os Bombeiros. Mas se colocou à disposição para intermediar a busca de outro espaço desocupado, que pode ser do próprio município, para acomodação do grupo.

Deixe uma resposta