Falta treinamento a profissionais de frente no combate ao Covid

Médica Ludmila Hajjar faz alerta com 1 ano de atraso

De acordo com a cardiologista Ludmila Hajjar, numa entrevista ao Papo Antagonista, falta treinamento aos profissionais que atuam na linha de frente do combate ao Covid 19. Por conta disso, muitos pacientes têm perdido a vida no momento de uma emergência.

A médica explica: “O paciente é entubado quando o pulmão está gravemente acometido e as estratégias não invasivas, tipo máscara, catéter, são insuficientes. Esse momento tem que ser rapidamente diagnosticado porque começa a cair a oxigenação do paciente. A indicação da intubação não pode passar do momento porque se eu deixar meu paciente com pouco oxigênio ele vai ter uma parada respiratória e por consequência uma parada cardíaca e eu vou perder o doente.”

Para quem está assistindo a esse festival de insanidades políticas que acontece hoje em nosso país, tanto de presidente quanto de governadores e muitos prefeitos, fica complicado de entender por que, até agora, esses profissionais não foram treinados adequadamente para enfrentar essa situação.

Já estamos com um ano de pandemia, tempo mais do que suficiente para uma preparação elementar do nosso corpo de profissionais de saúde.

O que nos diz a médica e cardiologista é uma prova inequívoca da falência do estado brasileiro mediante um dos momentos mais delicados da história da humanidade.(Toni Rodrigues)

Deixe uma resposta