Hospital N. S. de Fátima é reaberto para atender pacientes com Covid:30 novos leitos

Um mês depois da assinatura do Termo de Cooperação Técnica entre o governo do Estado e a prefeitura de Parnaíba, o Hospital de Campanha Nossa Senhora de Fátima é reaberto para atendimento exclusivo contra a Covid-19. São 30 leitos que funcionarão como anexo do Hospital Estadual Dirceu Arcoverde (HEDA). Os primeiros pacientes já começaram a chegar na noite deste domingo(11). 

Foram instalados pela Sesapi, 20 leitos clínicos e 10 UTIs exclusivas para o tratamento da doença. A reabertura aconteceu após a instalação de um tanque de oxigênio para que o insumo não faltasse aos pacientes e que permite um reforço na estrutura do hospital. 

“Estamos estabelecendo as parcerias necessárias, como essa com a Prefeitura de Parnaíba, para que possamos avançar cada vez mais no enfrentamento da Covid-19. Uma de nossas primeiras preocupações foi em relação ao oxigênio, visto que em alguns lugares houveram crises por falta do mesmo, então para podermos abrir tomamos a providência de instalação desse tanque”, afirmou o secretário de Estado da Saúde, Florentino Neto.

De acordo com o secretário, o governo desde o início da pandemia vem fazendo diversas ações de enfrentamento à doença em Parnaíba. 

“Implantamos o programa Busca Ativa, instalamos barreiras sanitárias, reforçamos os leitos no HEDA, e abrimos a Promédica. Agora a população conta com mais 30 leitos no Hospital Nossa Senhora de Fátima. A transferência de pacientes para a unidade de saúde já começou na noite deste domingo(11)”, destaca Florentino Neto.

A população de Parnaíba e do território do Litoral, conta a partir de hoje com três unidades de saúde voltadas ao tratamento da Covid-19, são elas: Hospital Dirceu Arcoverde, contemplado com 59 leitos clínicos e 28 UTIs; Hospital Promédica, anexo I do HEDA, com 59 leitos clínicos e dois leitos de estabilização e o Hospital Nossa Senhora de Fátima com mais 20 leitos clínicos e 10 Unidades de Terapia Intensiva. 

No Piauí

O Estado do Piauí conta hoje com 471 leitos de Unidade de Terapia Intensiva. O número já superou o total de leitos de UTI existente no pico da primeira onda da pandemia, em agosto de 2020, quando haviam 460 unidades instaladas. Os leitos clínicos disponibilizados para pacientes com a doença são maiores, desde o início da pandemia. Atualmente, são 1.036 leitos, contra 1.034 na primeira onda, no ano passado. 

“Isso mostra que o Governo do Piauí vem tomando todas as providências para evitar mais danos ao sistema de saúde, já que o número de infectados aumentou muito no mês de março”, lembra o secretário Florentino Neto. (Cidadeverde)

 

Deixe uma resposta