Lockdown prolongado é a pedra no sapato da economia Bolsonaro

A resistência do presidente Jair Bolsonaro aos lockdowns decorre de um problema que não tem solução fácil.

Bolsonaro abre crédito de R$ 5,3 bilhões para o Ministério da Saúde combater pandemiaParar é preciso, para frear a covid, mas isso impede o sustento de quem vive do comércio informal

Ao mesmo tempo em que são necessários para frear o avanço da covid, eles são impeditivos para a retomada do sustento das famílias que vivem do comércio informal.

Para o governo, a economia como um todo, não fossem os lockdowns, estaria na mesma toada da formal, que dá fortes sinais de recuperação e gerou em dois meses mais vagas de carteira assinada que todo o ano de 2019. A informação é da Coluna Cláudio Humberto, do Diário do Poder.

Em janeiro e fevereiro, o Brasil criou 659.780 vagas formais, recorde nos dois casos e mais que as 644.079 geradas no primeiro ano de governo.

Segundo dados do Caged, o governo Bolsonaro criou 1.446.549 vagas com carteira assinada desde janeiro de 2019. Ainda não é suficiente.

O PIB caiu 4,1% em 2020, mas o ano fechou com 142.690 novas vagas formais. Em 2015, com queda de 3,5%, o país perdeu 600 mil empregos.

Deixe uma resposta