Pesquisa: Bolsonaro perderia de Lula em Alagoas, mas tem o dobro do votos de Haddad

Começo de Bolsonaro é muito parecido com o início do governo Lula, em 2003Lula teria 36,6% contra 26,8% de Bolsonaro. Mas o presidente teria 29,2% contra 14,7% de Haddad

Quando políticos de Alagoas voltam aos holofotes, um levantamento exclusivo do Paraná Pesquisa para o site Diário do Poder e esta coluna revela que, se a eleição presidencial fosse hoje, o presidente Jair Bolsonaro seria menos votado que o petista Lula no Estado, mas por uma diferença que já foi bem maior: 36,6% a 26,8%.

Mas se o candidato do PT for Fernando Haddad, Bolsonaro venceria por 29,2% a 14,7%. Na eleição de 2018, Haddad obteve quase 60% dos votos em Alagoas. A informação é da Coluna Cláudio Humberto, do DP.

Ciro Gomes, Luciano Huck, Sergio Moro, João Doria, Luiz Mandetta, João Amoedo e Cabo Daciolo nem sequer chegam aos 6%.

Ex-deputado e fenômeno da internet, Cabo “glória a deuxxs” Daciolo tem ao menos 1% dos votos em todos os cenários. Empata com Mandetta.

Entre homens, Lula teria 36,1% e Bolsonaro teria 35,7%, diz o Paraná Pesquisa. Entre mulheres o petista tem 37% e o presidente 18,9%.

Os alagoanos foram convidados a avaliar o governo: 43,9% o aprovam e 51,9% o desaprovam. A diferença já foi mais desfavorável a Bolsonaro.

Deixe uma resposta