Piauí Conectado contribui para o aumento do acesso à internet no Piauí

Pesquisa divulgada pelo IBGE revela que mais da metade dos estudantes piauienses têm celular próprio e que cerca de sete em cada dez domicílios do estado tinham acesso à internet em 2019.

O Projeto Piauí Conectado, resultado da primeira Parceria Público Privada (PPP) do setor de telecomunicações, já melhorou significativamente a vida de milhares de piauienses com o acesso à internet de qualidade. O levantamento feito pelo suplemento de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC) da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNAD Contínua) 2019 aponta que a posse de celular entre os estudantes piauienses aumentou de 62,7% em 2016 para 65,7% em 2019. Também cresceu o acesso à internet por meio do aparelho entre essa população: passou de 92,6% em 2016 para 98,2% no mesmo ano.

“Isso significa dizer que, de 607 mil estudantes piauienses, cerca de 399 mil tinham seu próprio aparelho. Além disso, cerca de 392 mil acessavam internet por meio dele. É uma quantidade bastante expressiva de alunos com acesso a mais informação, e isso foi apenas no ano de 2019. Essa pesquisa ainda não mostra, mas 2020 contou com ainda mais avanços”, comenta a superintendente do Programa de PPP, Viviane Moura.

O levantamento diz ainda que, considerando a população em geral, o celular é o equipamento mais utilizado para acesso à internet no Piauí e aproximadamente 99,7% dos habitantes do estado residem em domicílios nos quais o celular foi usado para fazer a conexão. A proporção de residências piauienses onde a internet foi utilizada passou de 52,7% em 2016 para 67,3% em 2019.

A PPP com a Piauí Conectado já ligou 101 cidades do Piauí e até o final de 2021 deve finalizar a implantação da própria rede principal por onde os dados de internet trafegam, que nessa primeira etapa interliga 1,5 mil unidades do estado. De acordo com dados da Anatel, entre 2016 e 2018, o Brasil teve um crescimento de 13,7% no número de cidades com fibra óptica, enquanto o Piauí cresceu apenas 11,2% nesse período. Já entre 2018 e 2020, o Brasil aumentou a cobertura em 22%, ao passo que o Piauí cresceu 125%.

“A PPP também serviu como indutor de investimentos para os provedores privados de internet. Houve uma corrida desses provedores para se antecipar ao projeto, ou para se protegerem, ou para atenderem ao próprio projeto, já que contratávamos muita banda larga deles”, comenta Emerson Silva, presidente da Piauí Conectado. Ele ressalta ainda que, desde janeiro deste ano, através da PPP, a Piauí Conectado passou a ofertar links para provedores de internet.

Através da PPP, já foram investidos mais de R$ 110 milhões, com geração de mais de 500 empregos diretos e indiretos. A segunda etapa do projeto, que conectará 100% do estado com fibra óptica subterrânea ou aérea, totalizando 224 municípios, conta com proposta de conclusão em 2023. Diante dos resultados positivos, a Piauí Conectado já tem estudos para replicar a iniciativa em outros estados como Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Pará, e foi autorizada a desenvolver o projeto para Acre e Tocantins.

Projetos inovadores conectam o Piauí ao desenvolvimento econômico e social. Em 2018, o Estado do Piauí alcançou um PIB de R$ 50,38 bilhões, registrando um crescimento real de 2,1% em relação ao ano de 2017. O crescimento verificado no estado ficou acima da média nacional e da média dos estados do Nordeste, que foi de 1,8%.

Deixe uma resposta