Deputados defendem o retorno das cirurgias eletivas e emergenciais no Piauí

Os deputados João de Deus (PT) e Teresa Britto (PV) defenderam nesta terça-feira (11), o retorno das cirurgias eletivas e emergenciais no Piauí, no espaço dos dois minutos da sessão plenária híbrida. João de Deus afirmou que, devido ao atendimento dos pacientes infectados pela Covid-19, o setor de regulação do SUS (Sistema Único de Saúde) se encontra fechado e não faz a marcação dessas cirurgias.

Teresa Britto afirmou que solicitou a realização de uma audiência pública nos próximos dias para debater a questão das cirurgias eletivas com a participação do secretário estadual de Saúde, Florentino Neto, e do presidente da Fundação Municipal de Saúde de Teresina, Gilberto Albuquerque.

Cirurgia cardíaca – Ao falar no espaço dos dois minutos, o deputado Júlio Arcoverde (Progressistas) disse que recursos conseguidos pelo senador Ciro Nogueira (Progressistas) e pela deputada federal Iracema Portella (Progressistas) possibilitaram ao Hospital Getúlio Vargas a realização da primeira cirurgia cardíaca do Piauí.

Júlio Arcoverde afirmou que a atuação dos parlamentares progressistas garantiu ao HGV a aquisição de um equipamento para realização de cirurgia cardíaca que custou mais de R$ 5 milhões.

O deputado Júlio Arcoverde agradeceu ao ex-presidente Michel Temer que atendeu a solicitação dos recursos destinados ao HGV. O pedido do senador Ciro Nogueira e da deputada federal Iracema Portella foi feito ao Ministério da Saúde durante a administração de Michel Temer. (Fonte: Alepi)

Deixe uma resposta