Governo apura propaganda enganosa de operadoras de telefonia sobre o 5G

Huawei escolhe Brasília para implantar primeiro a tecnologia 5G no BrasilTecnologia ainda não existe no país, mas empresas alegam em publicidade que já têm “o primeiro 5G do Brasil”

O Departamento de Proteção e Defesa do Consumidor (DPDC), do Ministério da Justiça, confirmou que vai abrir averiguações preliminares contra as operadoras Vivo, Claro, Tim e Oi para “investigar supostas práticas abusivas na oferta antecipada de tecnologia 5G”. A tecnologia ainda não existe no Brasil, mas essas empresas, como a Claro, alegam em publicidades que já têm “o primeiro 5G do Brasil”. Caso condenadas, as empresas poderão ter de pagar até R$11,5 milhões em multas. A informação é da Coluna Cláudio Humberto, do Diário do Poder.

O DPDC confirma: operadoras oferecem velocidades que mal chegam à metade daquelas observadas no 5G: “muito inferior à oficial”, diz.

O Conar, que regula a publicidade, já havia considerado propagandas do 5G possivelmente enganosas e notificou as operadoras.

Operadoras terão de apresentar “evidências concretas”, diz o DPDC, que o produto anunciado entrega o mesmo nível “que o 5G verdadeiro”.

Deixe uma resposta