O eleitor parnaibano e a eleição para deputado federal

Por: Bernardo Silva

Você sabia que dos anos 70 até aqui o município de Parnaíba só conseguiu eleger 3 deputados federais e que o último foi eleito em 2002, pelo MDB? E nesse período o número de eleitores só tem aumentado! De pouco mais de 20 mil eleitores, àquela época, o município conta hoje com mais de 103 mil. E onde está o problema? Será por que o voto hoje é dado, não pra quem tem serviço prestado e merece ser votado, mas para quem tem muito dinheiro e quem paga mais caro? Vence quem tem mais “bala na agulha”? E o eleitor, que culpa ele tem?!!!

QUAIS FORAM NOSSOS “FEDERAIS”

Iniciando a década citada, em 1970, foi eleito deputado federal o parnaibano José Pinheiro Machado, que seria reeleito duas outras vezes: em 1974 e 1978, tendo falecido em 1982, de ataque cardíaco, uma semana após o pleito, quando disputava o 4º mandato.

Depois veio Alberto Silva, que foi prefeito de Parnaíba, deputado estadual, senador, enfim. Mas disputou seu primeiro mandato de deputado federal em 1994. Em 2006, já bastante adoentado, foi eleito para a Câmara Federal pela segunda vez, mas faleceu em Brasília em 2009, sem concluir o mandato.

E, finalmente, Antônio José Moraes Sousa, foi eleito em 2002, pelo PMDB e, por razões de saúde, não disputou a reeleição de 2006, embora não tenha renunciado à sua candidatura. Faleceu dia 4 de dezembro de 2011. Em resumo, o último parnaibano eleito, pelo voto direto, foi Antônio José de Moraes Sousa, em 2002, há quase 20 anos.

PARNAIBANO VAI CONTINUAR ELEGENDO CANDIDATOS “COPA DO MUNDO”?

Na última eleição que tivemos para cargos federais, o parnaibano deixou de reeleger um deputado que diversas vezes demonstrou compromisso com Parnaíba e com a gestão do prefeito Mão Santa: Heráclito Fortes. Não era daqui, mas tinha respeito aos parnaibanos e ao seu gestor, com quem foi senador da república. 

Neste período, depois  do último eleito à Câmara dos deputados, algumas pessoas de Parnaíba se apresentaram como candidatos a um mandato federal. Porém, alguns, sem nenhuma condição. Entraram de “gaiatos”,  para fazerem número ou tentando dar uma “mordida” no bolo do fundo partidário. E só. Para o ano que vem, como será?

K3Noticias

Até aqui tem se falado nos nomes de Gracinha Moraes Sousa e Florentino Neto como pré-candidatos a deputado federal. Gracinha não confirma e nem desmente, embora os amigos da gestão municipal tenham como certa esta pré-candidatura. Florentino Neto, segundo se vê na imprensa, está decidido a ser candidato e já incentiva os amigos a trabalharem esta pré-candidatura. São dois candidatos competitivos, que não entrariam numa disputa destas para brincarem, apenas. E os eleitores, como vão se comportar? Os vereadores, vão deixar de apoiar candidatos copa do mundo, que aqui só aparecem de 4 em 4 anos, para apoiarem quem tem vínculos verdadeiros com o município e região?! Isso, o tempo, que é o senhor da razão, dirá.

 

Deixe uma resposta