Estados industrializados rejeitam reeleição de presidente da CNI

Presidente da CNI é preso em operação que mobiliza 213 policiais federais e o TCURobson Andrade havia prometido não tentar reeleição e, a rigor, sequer poderia concorrer por não ser delegado de nenhuma das federações

Presidente da federação das indústrias de Minas (Fiemg), Flavio Roscoe foi à luta e enviou vídeo aos conselheiros e presidentes das demais entidades do setor com fortes críticas à prorrogação do mandato de Robson Andrade à frente da CNI. No primeiro turno, há dias, Andrade obteve 18 em 22 votos. Além de Roscoe, votaram contra as federações dos estados considerados mais industrializados do país: São Paulo (Paulo Skaf) e Rio de Janeiro (Eduardo Eugênio Gouvêa Vieira). A informação é da Coluna Cláudio Humberto, do Diário do Poder.

A turma de Andrade ironiza Skaf, que teria alterado o estatuto da Fiesp por quatro vezes para se reeleger, assim como Gouveia Vieira na Firjan.

Dentro de três semanas, um segundo turno decidirá a sorte da CNI, quando Robson Andrade poderá confirmar mais um ano de mandato.

Robson Andrade havia prometido não tentar reeleição. A rigor, ele não poderia concorrer por não ser delegado de nenhuma das federações.

Deixe uma resposta