Porta de entrada para atendimentos Covid em PHB sai da Promédica para Hospital N. S. de Fátima

Equipamentos novos chegando ao HNSF

O Hospital Estadual Dirceu Arcoverde Arcoverde (HEDA) e o Nossa Senhora de Fátima (Anexo II) receberam quinta(10) e sexta-feira(11) equipamentos novos e mobiliário para reforçar o número de leitos clínicos e UTIs dos dois hospitais, de modo a “ofertar um serviço de maior qualidade para a população, não só em Parnaíba, mas da região da planície litorânea, que busca nosso município como referência para o tratamento de Covid- 19”, informa Daniel Miranda, diretor administrativo do Anexo II do Heda (HNSF).

HNSF- Anexo II do Hospital Dirceu

Equipes do HEDA e de seus anexos I(Promédica) e II(HNSF) estão trabalhando no sentido de mudar da Promédica para o Hospital Nossa Senhora de Fátima todo o fluxo de recebimento de pacientes, informa Daniel, acrescentando que “parte dos leitos da Promédica estão indo para o HNSF por uma questão do suporte, porque é onde vai ter a triagem, para a identificação se o paciente vai precisar  de internação em  leito clínico, de UTI ou ficar em observação. Esses pacientes vão ficar agregados no Anexo II e a Promédica, Anexo I, vai ficar  com o suporte para os pacientes menos graves. A Promédica ficará com leitos de retaguarda que vão proporcionar que o paciente menos grave tenha o atendimento adequado até que ele venha a ficar de alta”.

Atendimentos iniciais casos Covid saem do Anexo I para Anexo II do HEDA

Ele disse que será feito o remanejamento das equipes, ou seja, a  que está no Anexo I(Promédica, vai para o Anexo II (HNSF). “As equipes já trabalham em conjunto, integradas, mas serão reforçadas aqui no Anexo II. Mas permanecerão equipes na Promédica, dando suporte ao paciente que precisar de atenção”.

AMPLIAÇÃO DE UTIS 

Daniel Miranda- Diretor administrativo do Hospitl N. Srª de Fátima

De acordo com Daniel Miranda, serão ampliadas as UTIs. “Estamos recebendo equipamentos novos para isso. Os Leitos clínicos que funcionam no HNSF em número de 26 irão para 60; os de UTIs que são 10, vão para 15, “uma ação que atende a uma determinação do governo do Estado, através do secretário de saúde, Florentino Neto, que está orientando para que seja reforçado todo o sistema de saúde para proporcionar mais assistência aos pacientes de Covid. Todos os equipamentos que estamos recebendo são novos, para garantir a quem precisar de leito de UTI, suporte ventilatório, o atendimento adequado”, disse.

Na próxima semana estarão sendo feitas tratativas junto aos municípios da planície litorânea, para informar esta mudança. “Eu acredito quea mudança será finalizada tão logo seja resolvido essa questão de avisar, para que todos fiquem cientes, afinal são parte também da cadeia que compõe a estrutura de assistência à saúde da região norte, bem como municípios do Maranhão e Ceará, que também precisam estar cientes da mudança”, pontuou o diretor.

Deixe uma resposta