Viagens de servidores do governo caem 64% em comparação a 2020

Governo de Portugal suspende voos do Brasil a partir de sexta-feiraOs valores gastos caíram 61% para R$ 179,7 milhões, sendo R$135,7 milhões em diárias e R$43,5 milhões em passagens

Até o momento neste ano, o número de viagens realizada por servidores, militares, terceirizados e “colaboradores eventuais” do governo federal caiu 63,8% em relação ao mesmo período em 2020, ano da pandemia, isolamentos e lockdown. Foram 93.908 viagens até a terceira semana de junho. Os valores gastos caíram 61% para R$ 179,7 milhões. As diárias pagas aos funcionários representam a maior fatia das despesas (75,5

%): R$135,7 milhões em diárias e R$43,5 milhões em passagens. A informação é da Coluna Cláudio Humberto, do Diário do Poder.

O trecho Brasília-Rio de Janeiro é a viagem mais frequente, com 3.073 bilhetes emitidos. O trecho de volta fica em segundo, com 3.012.

O Ministério da Justiça e Segurança Pública é o órgão que mais gasta com passagens e diárias, mais da metade do total: R$86 milhões.

Foram compradas 44.695 passagens aéreas (96,4% do total), fluviais, rodoviárias e quatro bilhetes para viagens marítimas.

Deixe uma resposta