40% dos deputados piauienses aprovaram aumento de quase 200% de recursos públicos para campanhas eleitorais

O Congresso Nacional aprovou nessa quinta-feira (15) a Lei de Diretrizes Orçamentárias de 2022. Na Câmara, a LDO foi aprovada por 278 votos a 145 e uma abstenção.

Os deputados federais piauienses Átila Lira-PP, Flavio Nogueira-PDT, Margarete Coelho-PP e Marina Santos-Solidariedade foram favoráveis.

Flavio Nogueira

No Senado, a votação foi mais apertada e aprovada por 40 votos a favor e 33 contrários. Entre os pontos mais polêmicos está o aumento no repasse de recursos ao Fundo Eleitoral.

O fundo eleitoral para o ano que vem sairá de R$ 2 bilhões para mais de R$ 5,7 bilhões. Os recursos são públicos e divididos entre os partidos políticos para financiar as campanhas eleitorais. O texto seguirá para sanção presidencial.

Margarete Coelho

Na LDO de 2020, último ano eleitoral, o valor de R$ 2,03 bilhões foi definido internamente pela Comissão Mista de Orçamentos e aprovado pelo Congresso. À época o governo havia proposto aumentar o valor, mas a repercussão foi negativa e os parlamentares reduziram.

Marina Santos

O fundo foi criado em 2017, após a proibição de doações de empresas para campanhas eleitorais. Os recursos do fundo, do Tesouro Nacional, são repassados ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE), que repassa aos diretórios nacionais dos partidos políticos. (Tereza Val)

Deixe uma resposta