Governador mantém restrições e libera férias para trabalhadores da saúde

O governador Wellington Dias assinou decreto prorrogando medidas restritivas no Piauí no período de 5 a 11 de julho.

Dias manteve a suspensão de atividades que envolvam aglomeração, funcionamento de boates, casas de shows ou qualquer tipo de estabelecimento que promovam atividades festivas em espaço público ou privado.

Bares, restaurantes e similares podem funcionar até às 24h, ficando proibida a realização de festas que gerem aglomeração.

O comércio em geral pode funcionar somente até às 17h e o shopping center das 12h às 22h. Mercadinhos e supermercados devem encerrar as atividades até as 24h.

ATIVIDADE PARA 100 PESSOAS

Continuam podendo  ser realizadas atividades artísticas, criativas e de espetáculos para eventos em cinemas, teatros, circos, casas de espetáculos, espaços de eventos, casas de shows e auditórios em ambientes abertos e semiabertos, com público máximo de 100 pessoas, observado o distanciamento mínimo de dois metros, podendo haver a utilização de som mecânico, instrumental ou apresentação de músico, desde que não gerem aglomeração, nem permitam dança.

TOQUE DE RECOLHER
Continua proibida a circulação de pessoas em espaços e vias públicas, ou em espaços e vias privadas equiparadas a vias públicas, no horário compreendido entre 1h e as 5h.

TRABALHO PRESENCIAL

Permanece em vigor o retornos dos órgãos e entidades da Administração Pública à modalidade presencial, devendo ser observado o Protocolo Específico nº 033/2020.

Trabalhadores do chamado “grupo de risco” devem retornar ao trabalho presencial 21 dias após serem vacinados contra a Covid-19.

FÉRIAS

A novidade deste decreto publicado neste domingo (4) é a autorização de concessão de fe´rias para os trabalhadores da saúde vinculados à Secretaria de Estado da Saúde. 

Devido à pandemia, os trabalhadores estavam há mais de 1 anos sem poder tirar férias. O decreto atende a um apelo do trabalhadores.

“Essa é mais uma conquista que demonstra a força da mobilização da categoria em sintonia com o sindicato, e o canal de diálogo e negociação que buscamos constantemente com as instituições, em prol da categoria”, afirmou Geane Sousa, presidente do Sindicato dos Empregados em Estabelecimentos de Saúde Pública do Piauí (SINDESPI). (Izabella Pimentel)

Deixe uma resposta