Piauí lança nesta sexta-feira o Marco Regulatório da Laparoscopia

O objetivo é reduzir as filas de espera por cirurgias, descentralizando os serviços especializados
O Governo do Piauí, através da Secretaria de Estado da Saúde (Sesapi), lança nesta sexta-feira (02/07), às 8h, o Projeto Marco Regulatório da Laparoscopia no Estado do Piauí. O lançamento será feito de maneira virtual, com links ao vivo de 15 hospitais do Piauí, com 17 torres laparoscópicas. O governador Wellington Dias fará a abertura do projeto, que é pioneiro no Brasil.
Durante a abertura do Projeto, cirurgiões de quatro hospitais vão mostrar em detalhes o processo cirúrgico feito através da laparoscopia. Os profissionais são do Hospital Estadual Dirceu Arcoverde(HEDA), em Parnaíba; Hospital Regional Justino Luz, em Picos; Hospital Tibério Nunes, em Floriano e Hospital Getúlio Vargas, em Teresina. Por conta da pandemia, vão participar da solenidade presencialmente apenas o governador Wellington Dias, o secretário de Estado da Saúde, Florentino Neto, Secretário de Fazenda, Rafael Fonteles e o Superintendente de Alta e Média Complexidade da Sesapi, Alderico Tavares.
O objetivo do projeto é realizar cirurgias eletivas laparoscópicas e endoscópicas na capital e interior do Estado. Serão beneficiadas simultaneamente todas as macrorregiões de saúde do Estado.
Na macrorregião de saúde litoral, vão participar do Marco Regulatório o Hospital Estadual Dirceu Arcoverde, em Parnaíba; Hospital Regional Chagas Rodrigues, em Piripiri; Hospital Estadual Gerson Castelo Branco, em Luzilândia; Hospital Estadual Leônidas Melo, em Barras e Hospital Julio Hartman, em Esperantina.
Na macrorregião Meio Norte, participam o Hospital Regional de Campo Maior, em Campo Maior; Hospital Infantil Lucídio Portela, em Teresina; Hospital Getúlio Vargas, em Teresina; Hospital Dirceu Arcoverde da Polícia Militar, em Teresina e Maternidade Evangelina Rosa, em Teresina. Na macrorregião, Semiárida, Hospital Regional Deolindo Couto, em Oeiras e Hospital Regional Justino Luz, em Picos. 
Na macrorregião de Saúde dos Cerrados, participam o Hospital Regional Tibério Nunes, em Floriano; Hospital Regional Senador Cândido Ferraz, em São Raimundo Nonato e Hospital Regional Manoel de Sousa Santos, em Bom Jesus.
Segundo o secretário de saúde, Florentino Neto, a cirurgia videolaparoscópica representou um marco por ser um procedimento menos invasivo. “Entre as vantagens também estão o tempo de cirurgia que é reduzido, com menor tempo da anestesia, internação e do pós-operatório. O projeto vai ampliar a oferta de procedimentos cirúrgicos laparoscópicos para todo o Piauí” afirma o gestor.

Deixe uma resposta