Vídeo: travesti é amarrada e espancada após ser acusada de furto em Teresina

Uma travesti foi espancada por populares após ser acusada de furto no Parque Brasil, região da Grande Santa Maria, na Zona Norte de Teresina.

Um vídeo divulgado pela Antra (Associação Nacional de Travestis e Transexuais) mostra a travesti dentro do porta-malas de um caso e sendo agredido com um pedaço de madeira.

A Guarda Civil Municipal foi acionada e ao chegar a local, a travesti está com o pés amarrados e é jogada no chão por um rapaz revoltado. Os produtos furtados seriam um botijão de gás, um relógio e um cordão.

Veja o vídeo:

“A vítima foi amarrada e espancada. Jogada no chão e a guarda municipal não tomou nenhuma atitude para impedir a tortura. Exigimos uma resposta imediata para identificar e responsabilizar os envolvidos nessa barbárie. É inadmissível a espetacularização da violência contra pessoas trans de forma pública e aceita de forma naturalizada por quem assiste passivamente esse horror. Que ela seja levada a justiça pelo seu erro, mas que tenha suporte diante de tamanha violência”, cita a Antra.

“Que esses torturadores que aparecem no vídeo são denunciados, processados ​​e paguem pelo que fizeram. Tortura é crime! Não há justiça com as próprias mãos. Também é importante que a guarnição do GCM que atendeu a ocorrência seja responsabilizada pela transfobia por omissão na forma com que conduziu o caso no local, ao ver a moça amarrada e jogada no chão e não agiu para bloquear e encerrar ali o tratamento desumano a que fé submetida. Que sejam cassados ​​e demitidos! Já enviamos informações para órgãos responsáveis e estamos acompanhando o caso”, completou a manifestação da associação.(180graus)

Deixe uma resposta